abril 07, 2006

O que realmente importa


Você errou
Eu errei
Nós erramos
Absolutamente a vida nos mostrou que amando estamos.

Não importa mais o que aconteceu
Senti o que deveria ter sentido.
Não tem mais ninguém?
Distante de nós, perto de alguém?

Você virou
Eu virei
Nós viramos
Esquecemos, redescobrimos e nos apaixonamos.
Alguma coisa tem que fazer sentido.
E da experiência tivemos a certeza do amor que nem sempre dávamos ouvido.

Amo não como uma fracassada, sentindo pela metade.
Mas como uma vitoriosa, em que espinho não
Tira o brilho de uma bela rosa.

Eis a bela rosa que é o meu amor por você
Lutando e almejando para sobreviver ao seu lado
Meu lindo e belo amado.


Nana Atallah

8 comentários:

m disse...

linda poesia! bjos

Bourbon prá dois disse...

Nana, bela poesia!
Mas muito difícil de musicar! Esse fds vamos ver se sai.
Bjs

Rosi disse...

Você nunca escreveu algo assim prá mamãe.
Bjs.

Moacy disse...

Minha cara: Não sei como você chegou no meu blogue, há alguns dias, mas gostei de conhecer(finalmente!) o seu. E de sentir a sua delicada poesia; não poderia ser diferente para quem gosta de bossa nova, acredito. Um abraço. Ah, sim: não sei se o voto nulo (motivo de sua mensagem no Balaio) seria uma boa opção. Pode ser que seja... Outro abraço.

Ane disse...

Olá!
Nossa! Que poesia verdadeira... É muito bom ler tamanho sentimentalismo!
Essa coesão de sentimentos puros!
Bjos, té mais!

Thiago Quintella disse...

A coisa que mais devíamos achar normal é o erro. E amando, melhor ainda!

she disse...

Todo mundo erra, só nos basta pedir perdão se magoarmos alguém.

m disse...

Puxaaaaaaaaa
q poesia mais linda... To tentando escrever poesias tbm... Qualquer dia eu publico no meu blog!
Parabens, bjos