abril 11, 2006

Poesia de aniversário

Desvio da minha rotina e decidi
vim te ver, te enlouquecer.
Caia nos meus braços. Siga os meus passos.

Ah meu amado: sobrevivo a sua graça,
sua habilidade de me fazer sonhar:
Acreditar.

Parabéns pelo seu aniversário, mais um ano de vida.
Desculpa meu amor, mas não posso deixar de ser lida.
Meu desejo pegou fogo e não há quem o apague.

Felicidades, querido: quebre mistérios!
Almeje Vitória, seja esperto.
Brinque à vontade, o que vale é a felicidade.


Nana Atallah



Eu ia ler em voz alta essa poesia na sala de aula pro Fish, mas como ele ficou na minha casa até segunda, eu não precisei fazer essa loucura. Arrependi-me um pouco de não ter feito, porque a surpresa ia ficar bonita.

8 comentários:

Bourbon prá dois disse...

Nana, deu tudo errado. Não gravei, não editei não fiz nada que presta no fds. E semana santa eu duvido que eu vá ficar por aqui... Tou te devendo a harmonia, né? Assim a gente "processa" de vez a letra prá diálogos.

Aliás, vc canta? Pq minha voz é péssima.
Mas vamos gravar, vamos gravar!
Bjs

P.s: Parabéns pro seu rapaz e um viva prás loucuras. MEsmo as que a gente não faz.

fish disse...

devia ter ido mesmo! ia ser lindo x))))))))))
te amo naninha :* espero ter sempre vc e suas palavras comigo x)

Amora disse...

é, a sua surpresa seria bonita, mas se seu namorado fosse tímido como o meu, ele ia te matar eeheheh
bjos

Moacy disse...

Nada como o amor, nada como o amor... Beijos.

Thiago Quintella disse...

Ah! Deveria ter feito isso sim!! Ia ser muito bom e aplaudiria! Mas, como tb faço dia 11 de abril, recebo esse poema como presente... posso? Heheheh
Abraços!

Flávia disse...

Lindo poema.

Agora entendi o pq da pergunta sobre jornalismo..hehe. Lá no meu blog deixei a resposta na janelinha de comentários.

Beijos!

Bourbon prá dois disse...

Nana, realmente não era vinícius, era um evangélico pregando. Mas eu escrevi o que eu queria que fosse, ao menos alguma coisa prá suavizar. não deixar de tudo ruim.
Bjos e bopm feriado

vanessa disse...

de qualquer forma é lindo ganhar poemas de declaração, né?