abril 20, 2006

Serra Pelada

Há muitos anos, mais precisamente em 1979, Serra Pelada era o centro das atenções do Brasil. Não é pra menos, já que um peão achou no meio do mato sem querer uma pepita de ouro. A partir daí ocorre a assimulação, pois muitas pessoas, dos quatro cantos do país, deixaram suas casas para escavar a montanha de ouro, concentrando grande número de indivíduos de tradições e padrões culturais diferentes.
Começou a existir um processo de competição, porque para ter suas necessidades e aspirações, ou seja, os ouros facilitados na Serra Pelada, competem entre si. E não parava por aí, pois muitas vezes garimpeiros eram roubados pelos próprios sócios formando diretamente um conflito.
De modo que competição e conflito atribuem-se conseqüências, na Serra Pelada não foi diferente. Deveram-se a divisão do trabalho, mudanças que se operam nas relações e na importância relativa dos grupos diferentes integradas na sociedade, etc.
Tempos depois, em acordo assinado sob medição do governo federal colocaram fim as disputas entre diferentes grupos garimpeiros de ouro de Serra Pelada. Com o acordo, passará a deter o direito de mineração da área com o compromisso de cadastrar 33 mil antigos sócios que participavam da cooperativa da década de 80.
Vejamos que a cooperação existia. Como sendo solidariedade social em ação - garimpeiros se juntaram para obter ouro - conclui-se então, mais um tipo de processo social.
Hoje em dia solidariedade é o único benefício social que os moradores conhecem. Não deixando de ser também um processo de acomodação, na qual seu objetivo é diminuir os conflitos encontrando um novo modo de viver.
Para milhares de brasileiros, Serra Pelada, foi mesmo que por pouco tempo, um sonho que se realizou.

2 comentários:

Bourbon prá dois disse...

Nosso Eldorado?
Eu li sobre aquilo lá... Era o mundo o cão!
Hoje em dia eu sei lá como anda... Só imagino a degradação do lugar.
Me dói sem ver.

Respondi seu e-mail

Bj

Bourbon prá dois disse...

Abandonaste isso aqui, moça?
Bjoca